Arqueologia digital e história indígena no RS: o povoamento inicial através de artefatos

André Marchi Becker,
Caroline Nogueira da Silveira,
Giulia de Quadros Cavalli Oliveira,
Heriques Silva dos Santos,
João Vinícius Chiesa Back,

Lua-Raíza Feltes Mouzer,
Vander Gabriel Camargo.

Este material destina-se aos educadores e aborda as questões do passado pré-colonial do Rio Grande do Sul. Adota-se a perspectiva que a ocupação do território conhecido hoje como Rio Grande do Sul, se inicia com a chegada dos primeiros habitantes por volta de 12.000 anos atrás.

Assim, a Arqueologia assume uma posição central na prática pedagógica que aqui propomos, pois é apenas a partir dela e da Cultura Material que é possível conhecer, evidenciar e explorar as populações nativas do estado. Com o material os estudantes terão a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o povoamento originário, através de atividades centradas em artefatos arqueológicos que fazem parte do acervo do Museu Universitário de Arqueologia e Etnologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (MUAE/UFRGS). Testemunhos do passado profundo do nosso território, ao todo, cinco objetos foram escolhidos de forma a englobar as mais representativas culturas e ondas de povoamento territorial da região. Os artefatos estão inseridos no livro não como meros símbolos de culturas distantes, mas como mediadores do diálogo que se propõe. Portanto, os atos de relacionar, observar e questionar a materialidade desses objetos são centrais para a formulação de um pensar histórico, pois dessa forma, além das dinâmicas e exposições propostas sobre cada item, o livro contém discussões conceituais sobre arqueologia e cultura material, o que se faz relevante para a construção de um saber histórico-crítico.

 

Acesse o material

Arqueologia digital e História Indígena

 

Logomarca do Projeto de Extensão Ergane e cerâmica alusiva à arqueologia digital. Foto: André Marchi Becker, Caroline Nogueira da Silveira, Giulia de Quadros Cavalli Oliveira, Heriques Silva dos Santos, João Vinícius Chiesa Back,Lua-Raíza Feltes Mouzer, Vander Gabriel Camargo.

 

#paracegover Do lado esquerdo a sombra de um objeto com formato similar a de meia esfera; ao fundo, a paisagem de uma floresta. Do lado direito um quadro branco com uma logo em vermelho, a sombra de seis pessoas viradas para a esquerda carregando objetos alongados. Abaixo lê-se “Museu Universitário de Arqueologia e Etnologia”. Abaixo, um retângulo vermelho com uma logomarca branca onde se lê Ergane, cuja letra “a” é uma colher de pedreiro posicionada com a base para cima, e acima da palavra Ergane lê-se a sigla UFRGS.